Paróquia de São Miguel do Pinheiro

Description level
Fonds Fonds
Reference code
PT/ADBJA/PRQ/MTL07
Title type
Atribuído
Date range
1676 Date is uncertain to 1910 Date is uncertain
Dimension and support
241 u.i.
Extents
241 Livros
Biography or history
São Miguel do Pinheiro é uma freguesia do concelho de Mértola, com 138,25 km² de área e 880 habitantes (2001). Densidade: 6,4 hab/km². Ocupando uma área de aproximadamente 138 quilómetros quadrados, situa-se junto a ribeira de carreiras um afluente do Guadiana. A cerca de 25 quilómetros da sua sede concelhia, estende-se pelas localidades de Alcaria Longa, Boavista, castanhos, Corredoura, Diogo Martins, Espargosa, Góis, Lobato, Manuel Galo, Monte Agudo, Monte da Corcha, Monte das Fontes, Monte Gato, Monte Novo Marreiros, Monte Santana, Murteira, Pereiras, Penedos, Roncão, S. Miguel do Pinheiro, Serranos e Vaqueiros.

As origens do seu povoamento devem remontar a época da ocupação muçulmana, a avaliar pelos vestígios arqueológicos encontrados entre a sede de freguesia e o lugar de Alcaria Longa. Desde épocas remotas que o Homem aproveita as forças da natureza em seu beneficio. Introduzidos em Portugal por volta do século XIII os moinhos desempenharam, até meados da centúria passada, um importante papel económica e social nas comunidades para os quais trabalhavam. Quer nos rios e ribeiras, quer no alto dos montes os moinhos do concelho de Mértola são uma marca da civilização e um símbolo da presença humana nos locais mais variados. Laborando em épocas do ano distintas os moinhos de vento, como este de S. Miguel, eram vitais quando os caudais do Guadiana e das varias ribeiras desciam, impedindo que a força das águas fizesse rodar as mós e transformar o grão em cereal. Quando o vento sopra o moleiro coloca as velas e o zunido produzido por estas invade a aldeia de S. Miguel do Pinheiro, como se o moinho no alto do monte fizesse questão de lembrar que ainda está vivo e que o seu trabalho é essencial para manter a memória e as tradições do concelho de Mértola. Símbolo da Freguesia, o moinho de S. Miguel esta na origem de um dos produtos tradicionais mais apreciados, como é o pão de trigo. Nas proximidades está o Museu de S. Miguel que Alberga dezenas de artefactos desta arte.
Geographic name
São Miguel do Pinheiro (paróquia de Mértola, Beja, Portugal)
Custodial history
Esteve na posse da igreja paroquial até à criação do Registo Civil, em 1911, publicada no Diário do Governo nº 41 de 1911-02-20.

Nesta data as paróquias foram obrigadas por lei, a entregar os livros de registos de batismos, casamentos e óbitos às repartições do Registo Civil.

Tendo sido criado em 1965, pelo Decreto nº 46350, de 22 de Maio, o Arquivo Distrital de Beja só viria a dispor de instalações próprias dez anos mais tarde, tendo no ano 1985, 2001 e 2011 sido transferida a documentação para as instalações do Arquivo Distrital de Beja.
Acquisition information
Incorporação proveniente da Conservatória do Registo Civil de Mértola em [1985-04-23;2001-11-13; 2011-09-29]
Scope and content
Constituída pelos registos de baptismo, casamento e óbito celebrados na paróquia de São Miguel do Pinheiro. Entre os anos de 1676 a 1910.
Arrangement
Ordenação cronológica, por série.
Access restrictions
Comunicável, sem restrições legais.
Conditions governing use
Reprodução sujeita a restrições atendendo ao número, tipo de documento, estado de conservação. Sujeito à tabela emolumentar em vigor.
Language of the material
por (português)
Other finding aid
ARQUIVO DISTRITAL DE BEJA - [base de dados de descrição arquivística]. [Em linha]. Beja, 2011. Disponível no Sítio Web e no Portal Português de Arquivos. Em actualização.



SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA, ARQUIVOS NACIONAIS/TORRE DO TOMBO, INVENTÁRIO DO PATRIMÓNIO CULTURAL MÓVEL, inventário colectivo dos registos paroquiais, vol. 1 - Centro e Sul, [Lisboa], 1993. ISBN 972 - 8107-08-0